Mais Histórias Soltas

NO PASA NADA
Quando cheguei em Madrid, em setembro de 1988, meu irmão Mário Ivo morava lá e estava voltando para Natal. Ainda passamos 15 dias juntos andando pela cidade. Ele me apresentou Madrid, e certa vez ele me levou para um café emblemático da cidade na época: o “Viva Madrid”. Estávamos bebendo e conversando descontraídos numa mesa quando passou um cara que lembrava muito Nelson Ricardo Benevides, que tinha sido tecladista do Modus Vivendi e tinha ido morar na Itália. O cara tinha um nariz muito parecido com o de Nelson. Quando o cara passou Mário Ivo riu e disse pra mim:
– Olha Nelson!
O cara escutou e voltou invocado, perguntando para Mário Ivo:
– Que pasa, tio?
Mário Ivo prontamente respondeu:
– No pasa nada!
Acho que foi a primeira expressão importante que aprendi na capital espanhola.
O TÊNIS DA FOTO
Antes de eu ir morar em Madrid, passei uma fase em Natal saindo muito com meu amigo Fernando Suassuna. A gente tinha um tênis igual: All Star azul cano alto. Às vezes eu dormia na casa dele. Resultado: quando cheguei em Madrid descobri que um dos tênis do par era de Fernando. Um era ligeiramente mas desbotado que o outro. Então de alguma forma os tênis continuaram saindo juntos, como nessa foto tirada no Hyde Park, em Londres.
CADA UM COM SEU ROSEBUD
Esse texto tem spoiler cinematográfico, mas como se trata de um clássico… No final do filme Cidadão Kane (direção de Orson Welles, 1941), depois que o milionário Foster Kane morre, todos os objetos sem valor do magnata estão sendo incinerados. Aparece um velho trenó queimando no fogo e quando a câmera se aproxima podemos ver que no trenó está escrito: Rosebud. Foi a última palavra do milionário antes de morrer, sobre o trenó da sua infância pobre. E feliz.
NOVA FRIBURGO
Meu pai passou a vida inteira contando para nós, seus filhos, que nasceu em Ceará-Mirim, mas sua cidade de coração era Nova Friburgo, no interior do Rio de janeiro. Pelo que sei, meu pai morreu sem conhecer Nova Friburgo. Conheceu muitos lugares no mundo inteiro: no Brasil, América do Sul, Europa e Estados Unidos. E não conheceu Nova Friburgo. Mas também contava essa história de Nova Friburgo de maneira muito leve. E até feliz. Esse seu desejo parecia não ter muita explicação. Apenas gostava de dizer isso: que era de Nova Friburgo. Talvez o significado de esperança em algo mais seja pensar que meu pai ainda vai conhecer Nova Friburgo. Ou em ele ter sido feliz apenas com o sonho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.