Extraviada 7

Minha doce Y.,
Se lhe escrevo antes mesmo de receber uma resposta, é por pura ansiedade. Torço para não lhe aborrecer com essas linhas precocemente digitadas. Tenha paciência comigo. A solidão e a depressão têm sido minhas companheiras mais fiéis desde que você se foi. Graças aos avanços da química, já estou melhor do segundo mal. Recorro à sua amizade para mitigar o primeiro.
Há dias em que acordo sentindo que vou desabar a qualquer momento. Mas graças a uma resiliência superior, sempre me recomponho depois da terceira dose.
Acho que foi Jobim o autor da frase “O Brasil não é para amadores”. Se o mestre fosse vivo, veria que evoluímos: até os melhores profissionais estão passando sufoco. Não está fácil para ninguém. Mas não podemos jogar a toalha. Nem temos grana para pegar o caminho do aeroporto. Já dizia um dos parceiros do maestro, em uma composição tristemente atual: “Mesmo com todo o emblema, todo o problema, todo o sistema, a gente vai levando”. Só não me pergunte o quê. Nem onde.
Estou tentando reagir, de qualquer forma. A conselho do meu analista – que me acha muito negativo – tenho procurado ver o lado bom das coisas. E nem tudo é derrota no nosso país. Descobri, com muito orgulho e com muito amor, que continuamos no alto do pódio em consumo de Rivotril. Se o assunto for internet, somos os terceiros do mundo em horas gastas online. Temos muito potencial nessa área. Na América Latina, em 2016, já éramos os principais usuários de redes sociais. Voa, Canarinho!
Já tivemos momentos melhores, é verdade. O acúmulo de notícias ruins, me faz pensar se o acaso não anda de má vontade conosco. Tudo é possível num país onde até o passado é incerto. Por outro lado, pode ser só uma questão de sincronicidade. Uma coisa que puxa a outra, assim como os preços dos postos de gasolina nessa terra dos Reis Magos. Inclusive, em relação a harmonia e coordenação, o varejo de combustíveis local é um grande exemplo para os três poderes, que não andam assim tão alinhados.
Não sei se a música tem o poder de refletir estados mentais coletivos. Mas acho que deve existir algum tipo de conexão cósmica ainda não descoberta pela ciência. Talvez não seja por acaso que o país de Lígia, Beatriz e Luíza, agora, diz que o nome dela é Jennifer. Nunca imaginei que teria saudade de Ana Júlia. Maldito Murphy. Tudo sempre pode piorar mesmo.
Perdoe a recaída. Desde que minha geração assistiu ao primeiro Star Wars, temos esse fascínio pelo lado sombrio da Força. Vou me esforçar para manter o astral alto. Prometo. Li em algum lugar que esse é o ano do porco. Para os chineses, um ano de abundância. Resta saber de quê.
É isso. Já que não consigo esquecer do mundo, vou tentar esquecer de mim. Você, se puder, não me esqueça.
Beijo grande,
S.

5 Comments

  1. Show! Abonado!
    Criatividade, honestidade de se entregar por inteiro, fazer e, sempre, procurar o fazer bem feito. Sou seu fã!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.