O Romance Perfeito de Tolstói

Após uma pintura geral na casa, incluindo o quarto no qual guardo os livros e gosto (por mera presunção) chamar de “biblioteca”, estou esperando o tempo propicio, a disposição favorável e o estado de espírito iluminado para reorganizar as prateleiras. Tudo isso é necessário porque, nestas ocasiões, o dever e as cobranças de dona Ceiça […]

Continue lendo...

Tempo Rei

O indicador nervoso faz um movimento, deslizando os contatos na tela do celular. É uma ladeira sem fim, em ordem alfabética. Deu-se conta de quantos nomes queridos se foram para sempre para lugar nenhum. Jamais os apagará. Segue agenda abaixo, observando os que se perderam no caminho e os que reapareceram do nada. Aqueles que […]

Continue lendo...

Desejo de Ser Inútil

O que sei das coisas inúteis A estrutura clássica do haiku japonês (haikai ou haicai, se preferirem) – poema de três versos, de 5-7-5 sílabas e/ou fonemas – apesar de grande responsável pela sua identidade e popularização, tanto no país de origem e em outros nos quais veio a ser conhecido e praticado, não é […]

Continue lendo...